Como se faz para olhar além da imagem? Um dos mais importantes nomes da Literatura Infantil e Juvenil, Roger Mello, leva para o mundo o Brasil em som, musicalidade e texto, para todo o mundo conhecer de que é feito o Brasil. No encontro com o MINI festival, Roger vai nos falar sobre sua trajetória, olhar e a forma como cria seus encantamentos.

 

Quem são?

Roger Mello (DF) – Formado pela Escola Superior de Desenho Industrial da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), Roger Mello conquistou diversos prêmios por seus trabalhos como ilustrador, autor, dramaturgo e produtor visual. Todos os títulos o tornou um dos nomes mais aclamados pela crítica e pelo público da atualidade no setor infanto-juvenil.  Recebeu, além de diversos prêmios da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ), o Prêmio Jabuti de Ilustração e de Melhor Livro Juvenil, o Prêmio Especial Adolfo Aizen, o Prêmio pelo Conjunto da Obra (UBE), o Prêmio Monteiro Lobato e o Prêmio Adolfo Bloch.

No panorama internacional, venceu o Grande Prêmio Internacional, concedido pela Fondation Espace Enfants (Suíça), e conquistou duas vezes o selo White Ravens, da Biblioteca Internacional de Munique, tornando-se hors-concours entre os premiados pela FNLIJ. Em 2014, ganhou o Prêmio Hans Christian Andersen, o mais importante prêmio infanto-juvenil do mundo. E recentemente foi um dos vencedores do Youth Media Award de 2023, prêmio da American Library Association (ALA) e que consagra os melhores livros, mídia digital, livros de vídeo e áudio para crianças e jovens.

 

Karen Acioly (RJ) – Artista multidisciplinar: dramaturga, libretista, professora, curadora, diretora e roteirista. Especialista na criação de programas e projetos criativos originais, com ênfase nas artes cênicas, digitais e audiovisuais voltadas aos novos públicos. Doutoranda e Mestre em Educação pela Universidade Federal Fluminense (UFF); Maîtrise em Études Théâtrales no Institute d’Études Théâtrales (IET) da Université Sorbonne Paris 3, Pós-graduada em Literatura Infantil e Juvenil (UCAM). É Mestranda em Mídias Criativas e Bacharel em Comunicação (ECO- UFRJ). Já escreveu 30 textos teatrais, libretos e publicou 19 livros infantis. Das diversas premiações recebidas em literatura e teatro destacam-se: o Hors-Concours de Melhor Livro de Teatro Infantil (FNLIJ), pela obra A Excêntrica Família Silva, Pílulas de óperas digitais para crianças – Menção Honrosa Siac-Ufrj 2023, entre outros.

É, também, inventora, curadora e diretora geral do FIL – Festival Internacional Intercâmbio de Linguagens, com edições anuais desde 2003 e; desde 2020, parceira e curadora do Mini Festival.